quarta-feira, 13 de dezembro de 2017











no sul da Bahia, suspeito de matar o dono 
de uma pousada em Una, também no 
sul baiano, confessou o crime em 
depoimento à polícia. Segundo o delegado 
Evy Paternostro, José Cardoso dos Santos, 
de 63 anos, disse que a motivação do 
homicídio foi uma dívida que o empresário 
teria com ele.
De acordo com o delegado, o suspeito, que 
trabalhou como motorista da pousada da 
vítima por sete anos, disse que o 
empresário pagou parte da dívida, contudo 
ele teve o valor roubado e suspeitou que 
o furto teria sido a mando da vítima. A família 
do empresário nega que ele teria alguma 
dívida com José Cardoso.
O delegado Evy Paternostro disse ainda que
Cardoso também tem participação na morte 
do deputado Maurício Cotrim, assassinado 
em itamaraju, em 2007. Durante o depoimento, 
que durou duas horas, o suspeito esteve 
acompanhado por dois advogados. Como
 já havia um mandado de prisão contra 
José Cardoso, ele ficará preso de forma
preventiva.

Crime









Crispim Gomes, de 65 anos, foi morto a tiros 
em 3 de dezembro, próximo ao estabelecimento 
dele. Segundo funcionários, a mulher da
vítima chegou na pousada por volta das 18h 
daquele dia e relatou que, quando estava 
chegando de carro no estabelecimento, 
com o empresário, pararam eles em uma 
cancela que dá acesso ao imóvel e o casal 
foi abordado pelo homem que atirou 
em Crispim.
Após o crime, o suspeito entrou no carro e 
fugiu levando a mulher da vítima, que foi 
liberada mais tarde, em uma estrada. Ainda 
de acordo com os relatos, a mulher chegou 
na pousada procurando pelo marido, pois 
acreditava que ele havia sobrevivido. O corpo 
de Crispim foi encontrado por próximo ao 
local do crime.
A informação da polícia, após o corpo de 
Crispim ser encontrado, era de que ele tinha
sido atingido por um tiro, na região da axila direita.







Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário