quinta-feira, 6 de julho de 2017











Os trabalhadores do Judiciário baiano suspenderam,
na quarta-feira (5), em assembleia, a greve da 
categoria, que já durava 16 dias. A paralisação 
atingia os Juizados Especiais do estado.
De acordo com o Sindicato dos Servidores dos 
Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado
 da Bahia (Sintaj), o expediente nas unidades 
judiciárias voltará ao normal a partir desta quinta (6).
Conforme o Sintaj, os servidores aceitaram a proposta
feita pela presidente do Tribunal de Justiça da
Bahia (TJ-BA), desembargadora Maria do Socorro 
Santiago, que teria de comprometido a implantar o 
pagamento da correção da tabela do Plano de 
Cargos e Salários (PCS) no mês de outubro e a 
encaminhar para a comissão de reforma o projeto 
elaborado pelo sindicato que estabelece uma 
remuneração mínima para os servidores.
O sindicato afirma ainda que a mesa de negociação 
continuará aberta para discutir outros pontos da 
pauta dos trabalhadores, como o pagamento do 
reajuste linear. Durante a greve, apenas 30% do 
efetivo estava em atividade nas unidades judiciárias, 
que vão priorizar a expedição de liminares de urgência, 
como casos de saúde e religamento de água e luz.




Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário