sexta-feira, 13 de janeiro de 2012


Do Comércio à Colina Sagrada, qualquer lugar foi lugar na hora de eliminar os fluídos corpóreos após umas talagadas de água ou cerveja, durante a tradicional Lavagem do Bonfim, nesta quinta-feira (12). Sem sanitários químicos suficientes para impedir que a multidão de apertados se aliviasse, sobrou até para o chão do templo mais conhecido da Bahia, no dia de sua festa mais importante. Sem enxergar um banheiro público nas proximidades, uma jovem de porte avantajado, que não quis conversa com a reportagem do Bahia Notícias, antecipou sua intenção de contribuir com a molhagem das escadarias ao envergonhado namorado. “Meu filho, não tem banheiro. Pior são os ladrão (sic) que tão tudo solto aqui mesmo”, justificou, antes de se agachar perto de uma parede da lateral da basílica, afastar a calçola com estampa de zebrinha e despejar sua água de cheiro. A história já seria, digamos, interessante, mas no Bonfim nem tudo tem um fim bacana. Após a moça de bexiga frouxa deixar o local, assumiu sua posição, só que de joelhos, uma jovem senhora desavisada. No meio da poça de mijo, enquanto agradecia as graças alcançadas e renovava seus votos de saúde e paz, foi interrompida pela reportagem, que a avisou sobre a bênção ali deixada. Conformada, diagnosticou: “Aqui é Senhor do Bonfim, né? Vale tudo”. A fiel pediu para que seu nome não fosse revelado, com receio de virar motivo de piada.
Fonte: Bahia noticias

0 comentários:

Postar um comentário