quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Portadora de uma síndrome rara, uma mulher norte-americana descobriu que nasceu sem vagina. A síndrome, intitulada Mayer-Rokitansky-Kuster-Hauser, é caracterizada por uma má formação do órgão sexual feminino, que pode gerar uma vagina encurtada ou inexistente e a não-formação de um útero. Segundo informações do UOL, Kaylee Moats contou ao Bancroft TV que descobriu o problema com a ausência de menstruação até os 18 anos. Quando procurou um médico a fim de entender o problema, descobriu que não tinha útero, vagina ou abertura vaginal. A demora em descobrir se justifica porque as mulheres possuem vulva, ou seja, a parte externa da genitália é normal, e também sentem prazer através do clitóris. De acordo com a publicação, a descoberta abalou não apenas Kaylee, mas toda sua família. "Estou triste por não poder ter filhos. Isto faz me sentir menos mulher, porque não consigo fazer o que as mulheres estão aptas a fazer", desabafou a jovem no programa. Para solucionar o problema, Kaylee lançou uma campanha de financiamento coletivo. A ideia é bancar a cirurgia de construção de uma abertura vaginal, pois o seguro de saúde se recusou a bancar a operação sob a alegação de que não é um tratamento que salve vidas. Dos US$ 15 mil solicitados, até o momento, a campanha já arrecadou US$ 3,5 mil.





Fonte: Bahianoticias

0 comentários:

Postar um comentário