terça-feira, 18 de outubro de 2016

Protesto de índios (Foto: Arquivo pessoal)Após 11h de manifestação, os moradores do bairro Parque dos Rios, no município de Itaju do Colônia, sul da Bahia, liberaram as três vias de acesso à cidade que eram ocupadas por eles desde a manhã desta segunda-feira (17). As informações são da Polícia Militar.
Segundo a PM, o ato foi motivado por um impasse entre os manifestantes e índios, envolvendo a posse de terras indígenas na região. Os índios aguardam a reintegração das terras e os manifestante, que moram em um bairro que foi construído no local, esperam por uma indenização para deixar a região.
De acordo com a PM, a manifestação começou por volta das 6h, quando os moradores da localidade, que não são índios, colocaram fogo em madeiras e pneus nas pistas. Por conta do protesto, nenhum veículo conseguiu passar pela região. Os moradores da cidade só entravam ou saíam do município à pé. A PM informou que a situação só foi controlada por volta das 17h30, quando os manifestante se dispersaram. O ato foi pacífico.
A Fundação Nacional dos Índios (Funai), que ficou de se posicionar sobre o assunto.
Protesto de índios (Foto: Arquivo pessoal)Protesto de moradores é causado por impasse em
disputa de área indígena na região sul da Bahia
(Foto: Arquivo pessoal)
Conflito- Segundo a PM, a localidade onde os manifestantes moram pertencem aos índios da tribo pataxó hã hã hãe.
Conforme a PM, outras manifestações, desta vez organizadas pelos indígenas, já ocorreram na cidade, desde o dia 3 de outubro.
Segundo a polícia, em um dos protestos, um grupo de índios chegou a fechar quatro ruas que dão acesso ao bairro que fica nas terras indígenas, além de invadir o Parque de Exposições da cidade. Os índios também ocuparam um estabelecimento comercial da cidade. Eles querem que os moradores que não são índios deixem as terras.
Ainda segundo a PM, o bairro, que fica nas terras indígenas, tem em torno de 2.100 moradorias e 740 imóveis. No local há uma creche, um colégio e um posto de saúde.




Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário