terça-feira, 30 de agosto de 2016

A Secretaria Saúde (Sesau) de Ilhéus, através do Departamento de Vigilância à Saúde, emitiu nota de alerta a população ilheense devido à crise hídrica no município e considerando o hábito de armazenamento de água nesse período. A preocupação dos técnicos da área de saúde é orientar os cidadãos para que armazenem a água de forma adequada, a fim de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Com a escassez de água, o abastecimento em alguns bairros da cidade está sendo feito em dias alternados. Nesse contexto, a orientação de muitas famílias tem sido no sentido de economizar o consumo de água. Nesse caso, a Secretaria de Saúde alerta para que a água armazenada seja sempre vedada, em tonéis, baldes ou panelas, por exemplo.

O diretor do Departamento de Vigilância à Saúde, Antônio Firmo, informa que no último levantamento realizado na cidade o índice de infestação do Aedes aegypti, foi superior ao recomendado pelo Ministério da Saúde, fato que ocasionou uma epidemia das doenças transmitidas pelo vetor. Ele ressalta, no entanto, que o Programa Municipal de Combate à Dengue, por meio da Sesau, realiza suas atividades de rotina para o combate e controle do inseto transmissor das doenças.

O racionamento de água deve ser mantido, para garantia de sua reserva e distribuição. Mas o seu armazenamento deve seguir as orientações repassadas pela Secretaria de Saúde. "A recomendação é que a população economize água e armazene de forma adequada, em depósitos limpos e que sejam vedados, especialmente os de consumo humano", explica a nota. Outras orientações para diminuir as chances de proliferação do Aedes aegypti podem ser encontradas no site www.ilheus.ba.gov.br. ´

Secretaria de Comunicação Social – Secom

0 comentários:

Postar um comentário