quarta-feira, 2 de agosto de 2017







Uma decisão da Justiça determinou que ambulantes 
desocupem a Praça Simão Fiterman, no bairro São 
Caetano, em Itabuna, no sul da Bahia. Os vendedores 
têm um prazo de 72 horas para retirar as barracas e 
quiosques do local, mas reclamam da decisão, porque 
dizem que não têm outro lugar para trabalhar.
A determinação para desocupar a praça partiu da Vara 
da Fazenda Pública e foi motivada por duas ações: uma 
do Ministério Público e outra de reintegração de posse da prefeitura. Ambas são do ano passado e tiveram decisão
favorável agora.
Na praça, atuam mais de 40 ambulantes. Os vendedores 
foram notificados da decisão na segunda-feira (31). A 
comerciante Nelsonete Santos, que vende lanches na 
praça há quase 30 anos, diz que não tem para onde ir. 
"Eu tenho alvará. Pago meu alvará de portas abertas, 
da Vigilância Sanitária, e de repente você tem que sair? 
Não tem um lugar para você ir?", reclama.
"Não tem como em 72h a gente desocupar o local. Eles 
têm que primeiro arrumar um local para a gente para depois determinar que a gente saia", destaca a também 
vendedora Eliana Fernandes Sousa.
O secretário de Desenvolvimento Urbano do município, 
Patrick Monteiro, disse que teve acesso à ordem judicial 
e, como a prefeitura tem prazo para cumprir a decisão, 
precisa agir rápido e antecipar as ações. Destacou, ainda, 
que a prefeitura vai conversar com os vendedores para 
tentar encontrar um local para onde possam ir.
"Vamos fazer uma força-tarefa e remoção. Então, vamos 
ter que chegar lá, conversar e ver se há um outro local 
que eles possam estar ocupando. Mas na praça eu 
acredito que não vão mais poder ficar", destacou.



Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário