quinta-feira, 20 de julho de 2017

Um menino de seis anos teve sua vida salva por um rottweler. O cão de estimação alertou a técnica de enfermagem e pedagoga Rhozana Diniz Menzani que seu filho de seis anos começou a ter uma convulsão. "Ele salvou a vida do meu filho", disse Rhozana. O caso ocorreu em São Paulo. Enzo, de seis anos, tem autismo e sofre de adrenoleucodistrofia, doença rara e degenerativa. No entanto, nunca havia tido uma convulsão anteriormente. O cachorro da  família, Quiron, de 5 anos, latiu desesperadamente e arranhou a janela do quarto de Rhozana quando percebeu que o menino não estava bem. “Quando Quiron começou agir de forma desesperada, pensei: ‘será que ele está passando mal?’ Porque ele teve dor de ouvido recente, porém já estava bem. Na dúvida, saí correndo do quarto para ver o que estava acontecendo e foi quando vi meu filho tendo uma convulsão. Ele e meu filho estavam fazendo o mesmo barulho, como se estivessem urrando”, contou Rhozana. A técnica de enfermagem prestou os primeiros socorros para acudir seu filho. "A síndrome destrói a capa da mielina, que faz a ligação entre os neurônios. Então, aos poucos a doença compromete os sentidos e movimentos dele. Agora ele já está sem visão e também já não caminha mais", explicou o pai engenheiro civil Nino Menzani. Quiron foi comprado quando Enzo tinha dois anos, para proteger a casa. "Precisávamos de um cão grande, foi quando escolhemos comprar o Quiron. Ouvíamos falar que rottweiler era perigoso, tivemos receio, lógico, mas eles tiveram uma interação muito boa e se tornaram amigos bem rápido. Quiron ajudou muito na socialização do Enzo. Foi graças ao Quiron que eu consegui socorrer meu filho, até porque eu não esperava que isso fosse acontecer. Se não fosse ele, meu filho não estaria mais aqui. Quiron é um anjo da guarda", disse a mãe.





Fonte: Bahianoticias

0 comentários:

Postar um comentário