quarta-feira, 17 de maio de 2017

Casos de gripe, bronquite ou pneumonia aumentam sensivelmente o risco de infarto, de acordo com um estudo australiano. "Nossos resultados confirmam o que sugeriam estudos precedentes: que uma infeção respiratória pode desencadear um ataque cardíaco", explicou o professor Geoffrey Tofler, principal autor do estudo e cardiologista da Universidade de Sydney e do Royal North Shore Hospital. "Os dados mostram que este risco não aumenta necessariamente logo após o surgimento dos sintomas da infecção, mas sim nos primeiros sete dias, e se mantém elevado durante um mês, apesar de uma redução paulatina", completou. Foram analisados 578 pacientes que sofreram infarto devido ao bloqueio de uma artéria coronária. Os resultados mostraram que 17% dos participantes apresentaram sintomas de infecção respiratória durante os sete dias prévios à crise cardíaca e 21%, durante os 31 dias prévios. "A frequência dos ataques cardíacos é mais alta no inverno", ressaltou o doutor Thomas Buckley, professor da Escola de Enfermagem da Universidade de Sydney, também autor do estudo.






Fonte: Bahianoticias

0 comentários:

Postar um comentário