domingo, 14 de janeiro de 2018

Uma pesquisa publicada nesta sexta-feira (12) no “The American Journal of Psychiatry” apontou que o agravamento de sintomas de ansiedade em adultos mais velhos serve como um “aviso” para o desenvolvimento do Alzheimer mais tarde. De acordo com o G1, cientistas observaram que quanto maiores os níveis de proteína associada à demência, a beta amiloide, mais significativos se transformavam os sintomas de ansiedade. Essa proteína envolve neurônios e atrapalha a comunicação entre eles, o que é um gatilho, por exemplo, para os característicos problemas de memória associados à condição. Cientistas estudaram 270 homens e mulheres cognitivamente normais, entre 62 e 90 anos. Eles foram acompanhados por cinco anos.







Fonte: Bahianoticias

0 comentários:

Postar um comentário